Arquivo da tag: indecisão

e mais um ano começa

Gostaria de ter escrito um post ontem, para fechar 2008, mas preferi não ligar o computador e entrar no clima de folga. Hoje, aproveitei o sossego e resolvi arrematar mais umas pendências. Aliás, essa será a principal meta do ano: arrematar pendências. 2008 foi um ano difícil e decisivo para mim, me apontou caminhos, me mostrou o quão ruim as coisas podem ficar por não fazer as escolhas por conta própria. Mostrou também o leque de possibilidades a escolher que podem melhor nortear o caminho profissional. Sobretudo, mostrou que a indecisão pode matar e isso o Drauzio Varella já vem dizendo há um tempão. Enfim, 2008 serviu para me tirar do estado de letargia, levantou a poeira e isso nunca é agradável, porque remete a mudanças, cujo processo em si e bastante trabalhoso. E assim começa 2009, um ano promissor sob vários aspectos, algumas expectativas, caminhos apontados (os quais já estou seguindo).

E a web tem muito haver com isso, principalmente pelo fato de ditar tendências que influenciam o aspecto social e isso me traz muito a refletir no que diz respeito tanto à questão profissional e técnica (já que trabalho com aplicações web há alguns anos) como também no social, enquanto usuário da web, das aplicações de mídia social, etc. Mídia social, aliás, é um assunto que está em voga ultimamente, chamando a atenção de pesquisadores da academia (outra área na qual me incluo também). Analiso a mesma sob os dois aspectos: técnicos e social e percebo que existe uma certa “sociabilidade” no ambiente técnico e um “tecniciscmo” no ambiente social. Afinal, é preciso ter um conhecimento técnico (ainda que mínimo) para usufruir dos benefícios da web de uma forma mais ampla, assim como o código é algo que tem sido assimilado pelas comunidades do ambiente técnico de uma forma cada vez mais “social”. Me lembro da frase/slogan: “code is poetry” localizada no rodapé da home do wordpress. Pessoas se comunicam através do código que desenvolvem coletivamente. O próprio termo “código livre”, no qual todos têm acesso e podem interferir, criar implementos, sugerir melhorias e assim por diante. Tem que haver um mínino de “sociabilidade” nesse código para que a comunicação seja estabelecida e esse é um aspecto interessante a se perceber.

E mais um ano se inicia, com expectativas, metas, projetos, sempre no intuito de buscar contribuir com algo de bom para o mundo, a web é um caminho. Está bem da forma como está, produtiva, quebrando paradigmas, rompendo barreiras territoriais, isso me parece promissor. Que seja… Bem vindo 2009.